Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mudar ou não mudar, eis a questão?!

por raio-de-luar, em 26.02.15

Há aquele dia em que apetece mudar, algo incomoda. O título é muito grande, os outros blogs não têm nomes assim tão grandes.

Trocam-se ideias, surgem algumas sugestões que nos fazem pensar que sim, bora lá mudar isto:

  • Bimbyammi (e os tachos)
  • Chefs, mas pouco!
  • Sem Estrelas Michelin
  • Por cá cozinha-se
  • Por cá cozinha a Raiozinho (versão mais abreviada do atual)

Mas depois há algo que mexe na pele, na identidade, como a chatice que seria resolver mudar o nome e ter de trocar todos os documentos, todos os registos, como se no fundo apagássemos um passado, para renascer. Algo incomoda, nada serve. 

- Eu gosto do nome do nosso blog. - remata a Ângela.

Raios. Que se mantenha, então!  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mudanças à vista!

por raio-de-luar, em 24.02.15

Em Abril de 2010 nascia este blog. Quase 4 anos, inacreditável!

Nunca quis (quisémos) que este blog fosse famoso, desse livro ou programas de televisão. Somos cozinheiras amadoras, com gosto para os tachos. Ter um blog é um desafio para irmos experimentando novas receitas, para recriarmos e reinventarmos, para partilharmos experiências. As fotos são tiradas com a loiça que temos, nas nossas humildes mesas, sem cenários ou filtros. Às vezes penso que podiam ser mais bonitas, mais atrativas, mais artísticas, mas eu não sou fotografa profissional, não tenho uma máquina toda xpto só para fotografar tabuleiros ou pratos a fumegar (se soubessem as fotos que tiro cheias de vapor da comida ainda quente), tão pouco sou chef e sei empratar com requinte. 

Entretanto criou-se a página de facebook. Vai tendo uns gostos novos, vai recebendo alguns elogios, mas confesso que não faço (fazemos) da página de facebook um campo de marketing, angariando fãs e apelando aos gostos. Caramba, somos tão low profile...

Recentemente as cozinheiras deste humilde espaço modernizaram-se: eu comprei uma Yämmi, a Ângela uma Bimby. Agora andamos entre tachos e os robots, vamos explorando aos poucos as potencialidades dos novos ajudantes de peso. Estamos a evoluir um pouco, a mudar, a modernizar, e isso acaba por transparecer no blog.

Acontece que estamos com a ideia de mudar o nome ao blog. Algo mais pequeno, um nome mais curto, mas que continue a captar a essência do que somos, desta nossa nova fase. 

Portanto, não estranhem se um novo nome surgir aqui e na página do facebook. Antes mudar de nome do que fechar esta cozinha e ir abrir outra ali ao lado, o que confesso, passou-me pela cabeça.

Agora com licença que vamos ali decidir que novo nome dar à tasca!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Douradas no forno com batata doce

por raio-de-luar, em 23.02.15

 Inverno é sinónimo de pratos de forno. Aquecem o estômago, confortam a alma, e o cheirinho quente que se espalha pela cozinha dá mesmo a sensação de aconchego no lar.

Num dia difícil, cansativo, demasiado longo, chegar a casa e preparar um assado é como uma terapia relaxante. Ao contrário do que parece, um assado é só juntar temperos e ingredientes num tabuleiro, e o forno faz a sua magia, enquanto nós podemos relaxar um pouco, enquanto o apetite vai despertando com os aromas. 

Este assado foi um bálsamo num dia complicado. Deixo a sugestão.

 

P2170001.JPG

 

P2170003.JPG

Ingredientes:

  • 2 douradas
  • 4 batatas doces
  • 3 dentes de alho
  • 1 colher de chá de pimentão doce
  • moinho 5 pimentas
  • 1 bocadinho de gengibre fresco (tamanho de uma noz)
  • 1 colher de chá de alecrim
  • sumo de 1 limão
  • azeite
  • sal

 

Lavar as batatas doces com a pele. Cortar em palitos grossos, da espessura de um dedo.

Num tabuleiro de ir ao forno colocar os temperos: pimentão doce, dentes de alho esmagados, gengibre fresco em pedaços, alecrim, pimentas, regar com um fio de azeite. Escorrer as batatas e colocá-las no tabuleiro. Envolver com os temperos e espalhar os palitos das batatas de maneira a fazer uma cama. Por cima dispor as douradas. Temperar com sal, regar com o sumo de limão e mais um pouco de azeite.

Levar a forno quente a 200º entre 40 a 45 minutos, até os ingredientes estarem assados e dourados.

Acompanhar com uma salada verde.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Granola com frutos secos e pinhões

por raio-de-luar, em 22.02.15

Há algum tempo que não fazia granola. E que pecado não fazer. É simples, é uma delícia, é saudável, e eu adoro comer iogurte natural com granola. Tão prático de levar na lancheira e tão revigorante a meio da manhã ou a meio da tarde. 

Este fim de semana, apesar de andar doente, pus mãos nos frutos secos e sai granola com novas combinações, o que é uma espécie de magia poder combinar diferentes ingredientes e a granola sai sempre uma delícia.

10993432_1003721266324083_1933595857479919979_n.jp

P2210007.JPG

P2210010.JPG

 Ingredientes:

  • 50 gr de pinhões
  • 200 gr mix de frutos secos (comprei no Lidl, primeira foto)
  • 50 gr de farelo de aveia
  • 50 gr de farelo de trigo
  • 200 gr de flocos de aveia
  • 250 gr de sementes várias: abóbora, girassol, sésamo, linhaça, chia
  • 2 colheres de sopa de mel
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de chá de canela
  • 1 colher de café de gengibre em pó

Misturar numa taça os frutos secos, os farelos e flocos de aveia e as sementes. Num púcaro levar a aquecer o mel com o azeite, a canela e o gengibre em pó, misturando bem os ingredientes. Regar a mistura dos secos e envolver bem. Num tabuleiro de ir ao forno, forrado com papel vegetal, espalhar a mistura. Levar a forno quente a 200º cerca de 20 minutos, tendo o cuidado de ir mexendo para dourar uniformemente todos os ingredientes.

Está soberba!! 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Salada de couscous com salmão e brócolos

por raio-de-luar, em 18.02.15

 Uma salada de couscous, preparada num instante, simples e deliciosa. Serviu um belo jantar e fez as delícias para a marmita do dia seguinte. 

P2110001.JPG

 

 

Ingredientes:

  • 1 cabeça de brócolo partida em raminhos
  • 2 lombos de salmão
  • 1 chávena de couscous
  • flor de sal
  • moinho 5 pimentas
  • 2 dentes de alho
  • meio limão (sumo e raspa)
  • azeite q.b.

 

Temperar os lombos de salmão com flor de sal, moinho 5 pimentas, raspa de limão e azeite. 

Cozer, al dente, os raminhos de brócolos em água temperada de flor de sal. Reservar uma chávena da água da cozedura para preparar os couscous.

Colocar numa taça uma chávena de couscous, cobrir com a chávena de água de cozer os brócolos e abafar 5 minutos.

Selar o lombos de salmão no wok. Lascar e reservar.

Sem limpar o wok, aquecer um fio de azeite com os dentes de alho picados. Juntar os raminhos de brócolos e saltear. Juntar as lascas de salmão, o sumo de limão, envolver e saltear dois minutos. Juntar os couscous, envolver bem os ingredientes, retirar do lume e regar com um fio de azeite antes de servir. 

 P2110003.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gratinado cremoso peixe e legumes

por raio-de-luar, em 16.02.15

Receita adaptada do livro: Receitas Yämmi para o dia-a-dia, pág.50. A receita original é pensada para aproveitar sobras de peixe cozido e legumes. Eu fiz de raíz, por isso adaptei. Como legumes escolhi abóbora e espinafres, mas funcionam outros legumes que gostem. 

P2160004.JPG

 

Ingredientes:

  • 4 filetes de peixe (usei peixe gato)
  • 100 gr de abóbora
  • 1 colher de sopa de salsa picada
  • um molho de espinafres 
  • sal
  • 1 malagueta
  • 700ml de água
  • 50 ml de azeite
  • 1 cebola
  • 3 dentes de alho

Para o bechamel:

  • 400 ml de leite
  • 40 gr de farinha
  • 30 gr de margarina
  • sal, pimenta, noz-moscada

 

  1. Colocar os filetes de peixe, a abóbora, a água, o sal e a malagueta no copo. Programar 15 minutos, velocidade 1, temperatura 100º. 
  2. Terminado o tempo, juntar as folhas de espinafre, programar 5 minutos, velocidade 1, temperatura 100º.
  3. Retirar o peixe e os legumes do copo, escorrer a água, reservar.
  4. Sem lavar o copo, introduzir o dentes de alho, a cebola e o azeite; picar 15 segundos na velocidade 6.
  5. Juntar o peixe e os legumes bem escorridos, programar 2 minutos, velocidade 1, temperatura 100º. Terminado o tempo, transferir o preparado para um tabuleiro de ir ao forno.
  6. Preparar o bechamel: colocar todos os ingredientes e temperos no copo e programar 15 minutos, velocidade 3, 90º. 
  7. Verter o bechamel por cima do preparado de peixe com legumes. Levar ao forno a 200º a gratinar, durante cerca de 25 minutos.

P2160007.JPG

 Fica um prato bastante cremoso, muito suave ao paladar. Aprovado. E com vontade para repetir com novas combinações.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tiras de pota no forno

por raio-de-luar, em 12.02.15

P2070006.JPG

Ingredientes:

  • 1 kg de tiras de pota descongeladas
  • 2 dentes de alho picados
  • flor de sal q.b.
  • moinho 5 pimentas
  • pimentão doce a gosto
  • sumo de 1 limão
  • azeite q.b.

Temperar as tiras de pota com flor de sal, os alhos picados, pimenta, pimentão doce, regar com o sumo de limão e um fio de azeite. Envolver bem. Dispor num tabuleiro e levar ao forno até estarem douradas e tenras.

Servir com uma salada verde.

P2070008.JPG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Feijão preto com chouriça

por raio-de-luar, em 10.02.15

P2070005.JPG

Ingredientes:

  • 1 kg de feijão preto (não usei tudo, uma parte congelei)
  • 1 chouriço de carne
  • 1 folha de louro
  • 3 dentes de alho
  • 1 cebola
  • 1 malagueta
  • sal
  • azeite
  • 1/2 couve coração 

 

Levar o feijão a cozer em água temperada de sal, dois dentes de alho inteiros e uma folha de louro. Cozer o chouriço de carne junto para dar sabor ao feijão e ao caldo.

Quando cozido, escorrer, reservando o caldo. Cortar o chouriço em rodelas. Reservar.

Refogar uma cebola picada, a malagueta e um dente de alho, também picado, num fio de azeite. Juntar a couve cortada em juliana e deixar saltear alguns minutos. Juntar o chouriço e envolver. Acrescentar feijão, quantidade a gosto, e algum caldo de o cozer. Envolver bem e deixar cozinhar alguns minutos para que os sabores se misturem.

Servir assim ou com arroz branco.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Salada de grão com couve e bacalhau

por raio-de-luar, em 09.02.15

Por vezes consulto o meu próprio blog de receitas para recuperar uma receita. Por norma não faço exatamente igual e assim se reinventa um prato.

Desta vez fui buscar a salada de grão com bacalhau com sabores marroquinos. Algumas pequenas alterações, e uma salada nova, um pouco diferente.

 

P2030002.JPG

Ingredientes:

  • 1 embalagem de migas de bacalhau cozidas (ou restos de bacalhau desfiados)
  • grão de bico cozido (o equivalente a uma lata das grandes)
  • 1/2 couve coração cortada em juliana fina (ou uma couve inteira se for pequena)
  • 4 ovos cozidos
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 1 colher de café de açafrão
  • 1 colher de chá de pimentão doce
  • 1 colher de café de gengibre em pó
  • moinho de especiarias orientais Kania 
  • sal q.b.
  • azeite q.b.

 

Cozer o bacalhau e os ovos. Reservar. Escaldar a couve. Reservar.

No wok colocar: a cebola cortada em meias luas e os dentes de alho picados. Temperar com o açafrão, o gengibre em pó, o pimentão doce e o moinho de especiarias orientais. Regar com azeite, envolver tudo e levar a lume brando para que os sabores se misturem enquanto a cebola e o alho refogam. Quando a cebola começar a estalar, juntar o grão de bico cozido, envolver bem, deixar tomar gosto por dois minutos. Misturar o bacalhau e a couve, envolver bem os ingredientes  e deixar estar mais dois minutos. Retificar de sal, se necessário. Picar os ovos e dispor por cima do grão. 

Uma excelente sugestão de salada quente para os dias mais frios.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Inspirei-me em duas receitas do livro base da Yämmi: o risotto de cogumelos, no capítulo dos acompanhamentos, e o risotto de abóbora, no capítulo vegetariano. Numa espécie de corta e cose, juntei partes de ambas as receitas e o resultado foi maravilhoso. Nem o carnívoro cá de casa sentiu falta da proteína. Aprovado.

P2080010.JPG

Ingredientes:

  • 200 gr de abóbora
  • 2 dentes de alho
  • 1 cebola
  • 50 ml de azeite
  • 250 gr de arroz para risotto
  • 300 gr de cogumelos portobello brancos
  • 250 ml de vinho branco
  • 500 ml de água
  • sumo de 1 lima
  • sal q.b.
  • cebolinho q.b.
  • 30 gr. de margarina

 

  1. Colocar a cebola, os dentes de alho e a abóbora cortada em pedaços no copo, picar 15 segundos na velocidade 5.
  2. Juntar o azeite e refogar 5 minutos, velocidade 1, temperatura máxima (ST).
  3. Acrescentar os cogumelos laminados e o vinho e refogar mais 3 minutos, velocidade 2, temperatura máxima (ST).
  4. Adicionar o arroz e programar 5 minutos, velocidade 1, temperatura máxima (ST).
  5. Juntar a água, temperar com sal e programar 20 minutos, velocidade 1, temperatura 100º.
  6. Quando o tempo terminar, mexer com a espátula para soltar o arroz, incorporar a margarina, o sumo de lima e o cebolinho. Programar 2 minutos, velocidade 2, temperatura 100º, mexendo com a espátula para misturar.
  7. Servir de imediato.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Mais sobre mim


Top blogs de receitas

Calendário

Fevereiro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728



Livro de Receitas

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D