Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Bacalhau regalado com espinafres

por raio-de-luar, em 29.03.12

Esta semana lembrei-me de repetir esta receita de bacalhau que me foi dada pela nutricionista. Até tinha os ingredientes todos. Mas não sei porquê apetecia-me espinafres. Gosto da combinação de espinafres com bacalhau. Achei que nesta receita os espinafres iam bem. E não me enganei. 

 

 

  

Ingredientes:
  • 1 embalagem de bacalhau lascado (500 gr)
  • 8 pauzinhos de delícias do mar
  • 1 molho de espinafres
  • 3 dentes de alho
  • 6 ovos
  • azeite
  • pimenta
  • salsa picada
     
     
    Escaldar o bacalhau e reservar.

    Picar os dentes de alho e levar a saltear em azeite bem quente num tacho antiaderente. Juntar os espinafres, deixar que amoleçam, tapar o tacho e deixar estufar em lume brando entre 3 a 5 minutos.

    Adicionar o bacalhau lascado e envolver nos espinafres.

    Juntar os ovos batidos e a pimenta. Envolver tudo muito bem, mexendo sempre. Por fim juntar as delícias do mar esfiapadas, polvilhar com salsa picada e servir.

     

    Se já tínhamos gostado da primeira versão, desta então nem se fala. Gostámos muito mais com espinafres. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Carapau assado com limão

por raio-de-luar, em 28.03.12

 

Ingredientes:

  • 2 carapaus grandes 
  • gengibre fresco
  • 3 dentes de alho picados
  • salsa picada
  • 1 cubo de caldo de peixe
  • azeite
  • 1 colher de chá de pimentão doce
  • pimenta
  • 1 limão
Numa tacinha misturar o cubo de caldo de peixe, um dedo de gengibre fresco às rodelas, o alho picado, a salsa picada, o pimentão doce, a pimenta e o azeite. Verter este preparado sobre os carapaus inteiros. Cortar o limão em rodelas e dispor por cima dos carapaus.
Levar ao forno a assar a 200º cerca de 30 minutos.
Servi com bróculos cozidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Queques de chocolate

por raio-de-luar, em 27.03.12

No último Sábado, apesar das restrições alimentares desta semana de castigo na dieta, lá me aventurei a experimentar uma nova receita de queques... e foram os melhores que fiz até hoje. Muito fofos. Muito saborosos... e lá dei uma facadinha (ou várias) no plano alimentar desta semana.

 

 

Ingredientes:

  • 230 gr de farinha com fermento
  • 2 colheres de sopa de chocolate em pó (daquele que se põe no leite) + 1 colher de sopa de cacau em pó
  • 2 iogurtes naturais
  • 100 gr de frutose
  • 50 gr de óleo
  • 2 ovos
  • 1 colher de café de fermento em pó + 1 colher de café de bicarbonato de sódio
  • 4 colheres de sopa de leite
Numa taça colocar os ingredientes secos (farinha, chocolate, fermento e bicarbonato) e misturar. Reservar.
No liquidificador misturar os ovos, os iogurtes, o leite e o óleo. Verter esta mistura para a taça dos ingredientes secos e mexer com um batedor de varas até ficar uma massa bem ligada e homogénea.
Ligar o forno a 190º. Forrar o tabuleiro de muffins com forminhas de papel, verter a massa até 1/3 de capacidade. Levar ao forno por 20 minutos.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quiche de carne e bróculos

por raio-de-luar, em 27.03.12

Para aproveitar 3 costeletas grelhadas que habitavam o frigorífico, fiz esta quiche na semana passada que resultou muito bem.

 

 

Piquei as costeletas na 1,2,3. Refoguei cebola e alho picados em azeite. Juntei a carne picada e bróculos cozidos. Envolvi bem. Forrei uma tarteira com uma base de massa folhada. Verti o preparado da carne com os bróculos. À parte misturei dois ovos com um iogurte natural. Verti por cima da tarte e levei ao forno a gratinar.

E assim se aproveitam restos e se faz uma deliciosa refeição.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Massa com atum e espinafres

por raio-de-luar, em 24.03.12

 

 

Há dias comprei no Lidl um molho de espinafres. Gosto dos legumes do Lidl. Pode não ter muita variedade, mas são sempre frescos e é raro não haver promoções também nos legumes, coisa rara nos outros. Trouxe um molho de espinafres, enorme, verdinhos, fresquinhos, e em promoção. Fiz o bacalhau com espinafres, fiz esta massa e ainda tenho para mais uma refeição, que vai ter de ser em breve senão estragam-se e para os congelar só se for para depois os usar em sopa. 

A massa com atum e espinafres foi do mais básico que pode haver. Mas coisas simples e básicas nem sempre são sinónimo de pouco sabor.

 

 

Ingredientes:

  • massa à escolha (usei cotovelinhos)
  • 2 latas de atum ao natural
  • 1 lata de tomate
  • meia cebola picada
  • 2 dentes de alho picados
  • espinafres
  • azeite
Cozer a massa em água temperada de sal e um fio de azeite. Quando estiver al dente, retirar, escorrer e reservar.
Na wok (usei a wok para poder saltear os ingredientes à vontade) levar a aquecer um pouco de azeite com a cebola e o alho picados. Juntar os espinafres e deixar saltear. Juntar os tomates enlatados (sem o líquido) cortados em cubos e envolver. Juntar o atum escorrido e a massa. Envolver tudo e servir. 
Uma delícia. E tão simples...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Receita de pudim, a pedido da Woman

por raio-de-luar, em 22.03.12

A Woman deixou-me um comentário a pedir-me uma receita das boas de pudim e qual a melhor forma para pudim.

Ora bem, vamos ver se consigo ajudar a Woman.

Quando comecei, já há muitos anos atrás, a aventurar-me na cozinha munida de receitas que recolhia de revistas e livros de culinária, experimentava tanto pratos de comida como sobremesas. E foi quando percebi que tinha pouca queda para a doçaria. No entanto, descobri meia dúzia de receitas para sobremesas que me calhavam bem, eram simples e não me deixavam nada mal, pelo contrário, fazia um brilharete como se fosse uma doceira de mão cheia. Nessa pequena lista de receitas está um pudim. O meu adorado pudim de leite condensado. E está na altura de o fazer novamente, ainda mais agora que o tempo mais quente começa a pedir sobremesas mais frescas e cremosas.

 

Pudim de leite condensado

 

Ingredientes:

  • 1 lata de leite condensado (costumo usar magro da marca Pingo Doce)
  • 6 dl de leite
  • 12 ovos
  • aroma de baunilha (opcional)
Bater o leite condensado, juntar os ovos um a um, batendo sempre. Por fim juntar o leite. Aromatizar com a baunilha. Passar o preparado por um passador e vertê-lo para uma forma previamente untada com caramelo líquido.
Levar ao forno, previamente aquecido a 180º, em banho-maria (convém que a água já esteja quente no forno) durante 1h e 15 minutos.
Importante: deixar arrefecer antes de desenformar. Digo isto por experiência própria de ser uma apressada e mal saía do forno desenfomava logo e, claro, partia-se todo.
 
 
Pode-se usar caramelo líquido de compra, eu prefiro fazê-lo. 
 
 
Para o caramelo:
  • 180 gr de açúcar (ou versão mais saudável e menos calórica, 90 gr de frutose)
  • 6 colheres de sopa de água
  • sumo de 1/2 limão
Juntar todos os ingredientes num tachinho e levar a lume forte até obter um preparado dourado. Retirar do calor, salpicar com água e levar novamente ao lume para ferver. Aplicar de imediato na forma a usar para o pudim, caso contrário corre o risco de secar no tacho e adeus caramelo e adeus tacho.
 
Quanto às formas. A minha mãe tinha uma forma de alumínio mesmo para pudim, com tampa e tudo. Confesso que o pudim ficava muito bonito, com aquele efeito canelado, mas a forma era um castigo para barrar com o caramelo líquido e depois para lavar, e a tampa acabava por nunca ser usada, porque mesmo pondo a tampa quando se levava o pudim ao forno, o pudim normalmente cresce muito (depois encolhe) e lá se tinha de tirar a tampa. Em minha casa ainda não fiz pudim, até porque só recentemente voltei a aventurar-me nas receitas doces. Mas tenho 3 formas, que acredito serem as essenciais: uma de buraco, uma de aro e uma rectangular. Todas são antiaderentes, fáceis para barrar, desenformar e lavar. De silicone só tenho a forma dos muffins, pelo que não sei dizer por experiência proópria se são melhores para pudim ou não. Da minha experiência, com muitos acidentes de percurso que serviram para eu aprender, no caso dos pudins mais importante que a forma é:
  • garantir que a forma está toda barrada com caramelo líquido, pois basta haver um bocadinho sem caramelo que provavelmente vai dar asneira a desenformar; 
  • desenformar o pudim frio, sempre; o ideal até será desligar o forno uns 5 a 10 minutos antes do tempo previsto e deixar o pudim lá dentro, sem abrir a porta do forno; é que o pudim cresce e depois abate, se sofrer um grande choque térmico pode ficar com aspecto de murcho e enrugado;
  • quando for para desenformar, colocar um prato na forma e com um movimento firme, seguro e rápido virar a forma ao contrário, isto para garantir que o pudim sai da forma por igual e não primeiro de um lado e depois do outro... caso contrário, vai partir. 
Espero ter ajudado... e com esta conversa fiquei cheia de saudades do meu pudim e quem sabe não o faço este fim-de-semana :) 
Por acaso já andei no meu dossier de sobremesas a dar uma vista de olhos nos doces de colher, pudins, semifrios, mousses, porque afinal já começa a saber bem uma sobremesa mais fresqinha.
 
Se houver alguém que queira deixar outras dicas e ideias à Woman, fique à vontade. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bacalhau com espinafres

por raio-de-luar, em 21.03.12

Esta receita que fiz para um jantar esta semana vem sem foto. Oh... pois, uma pessoa habitua-se a fotografar sempre a comida, a ilustrar os post's com as respectivas fotos, que quando não as há, fico sempre com vontade de não publicar nada e numa próxima, quando tiver foto, publico.

E porque não há foto desta vez? Por duas razões, uma bem mais forte que a primeira. A bateria da máquina estava a dar as últimas e podia não aguentar o suficiente para a foto... e porque a receita não correu lá muito bem e o aspecto ficou aquém das expectativas. Mas o sabor ultrapassou todas as expectativas.

 

Ingredientes:

  • 1 embalagem de 500 gr de bacalhau lascado
  • 4 ovos
  • um molho de espinafres (folhas)
  • 3 dentes de alho
  • azeite
  • duas colheres de sopa de farinha maizena
  • 1 colher de sopa de vaqueiro
  • cerca de 2,5 dl da água de cozer o bacalhau
  • pimenta e noz moscada
Comecei por cozer o bacalhau e os ovos num tacho com água. Quando o bacalhau ficou cozido, retirei-o e escaldei as folhas de espinafre cerca de 4 minutos.
Na wok aqueci um pouco de azeite com os dentes de alho picados. Juntei o bacalhau e deixei saltear. Acrescentei os espinafres escorridos e envolvi tudo para tomar gosto.
Num tachinho levei a vaqueiro a derreter. Juntei a maizena e a água de cozer o bacalhau, mexendo sempre com um batedor de varas, até engrossar. Esta parte do molho correu-me um bocadinho mal, já que estava a pôr a água a olha e pus demais, depois tive de acrescentar um pouco de farinha a ver se engrossava, formou grumos e só me safei passando o molho com a varinha mágica. Não ficou perfeito, mas ficoou cremoso. Temperei com pimenta e noz moscada.
Num tabuleiro de ir ao forno coloquei a mistura do bacalhau com os espinafres. Por cima espalhei os ovos cozidos cortados às rodelas, e por fim verti o molho branco por cima (como fiz a mais, sobrou molho, e também pus demais no tabuleiro, enfim... nem sei como ficou tão bom, mas ficou e é o que interessa).
Levei o tabuleiro ao forno, previamente aquecido a 200º, cerca de 30 minutos até ficar uma crosta douradinha por cima.
Ficou muito bom. De aspecto é que ficou menos cremoso e espesso como eu imagino que seja. Como me enganei no molho, pronto, a coisa assim mais líquida. Mas estava bom, a sério. Muito me surpreendi quando provei.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Salmão Agridoce

por raio-de-luar, em 20.03.12

No fim-de-semana experimentei mais uma receita de salmão. Longe vai o tempo em que cozinhar salmão era temperá-lo com sal, pimenta e sumo de limão e grelhar.

Poderia dizer que houve uma receita que me serviu de inspiração. Sim. Mas à falta de alguns dos ingredientes nucleares, quer-me parecer que saiu uma coisa diferente. 

O meu salmão ficou assim:

 

 

Ingredientes:

  • 2 lombos de salmão (1 por pessoa)
  • 1 colher de sopa de açúcar amarelo (ou mel para quem tiver na despensa e gostar... eu não tenho porque detesto mel)
  • 1 colher de sopa de azeite (ou óleo de sésamo, segundo a receita original)
  • 2 colheres de sopa de molho de soja
  • sumo de 1 limão (acrescentei eu)
Misturar o azeite, o molho de soja e o sumo de limão, dissolver o açúcar neste preparado e regar os lombos de salmão. Deixar marinar um pouco.
Aquecer o grelhador, escorrer os lombos de salmão e passá-los por sementes de sésamo. Levar a grelhar, pincelando o peixe com o líquido da marinada sempre que achar necessário.
Servi com bróculos cozidos, que ainda pensei saltear no líquido da marinada, mas preferi assim, simples, com um fio de azeite.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bolo de maçãs cremoso

por raio-de-luar, em 20.03.12
 
 
O bolo deste fim-de-semana foi este delicioso bolo de maçã com recheio cremoso, receita que vi no site da Vaqueiro. Confesso: foi a segunda vez que fiz o bolo. A primeira correu mal, por asneira minha. O segundo também ia correndo mal, mas improvisei a tempo.
Vamos à receita, já conto o resto.
 
 
Ingredientes
Para o creme
  • 2 colheres de sopa de farinha maizena
  • 1 colher de sopa de frutose
  • 2,5 dl de leite
  • 1 casca de limão
  • 1 colher de sopa de vaqueiro
Para a massa
  • 100 gr de vaqueiro
  • 100 gr de frutose (um pouco menos)
  • 3 ovos
  • 180 gr de farinha com fermento
  • 20 gr de farinha maizena
  • 1 colher de café de fermento em pó
  • 2 a 3 maçãs
  • canela em pó
Ligar o forno a 180º para aquecer.
Preparar o creme. Da primeira vez que fiz o bolo foi esta parte que correu mal. Na receita tem a indicação para fazer o creme no microondas, mas eu armada em xica esperta fiz no fogão, em banho-maria. Resultado: o creme é muito fácil, mas no fogão, mesmo em banho-maria, queimou num instante e ficou com um sabor estranho. Podia ter feito novo creme? Podia, mas ele no tacho, apesar de escuro e um pouco queimado, tentei recuperá-lo, acrescentado leite e deixando engrossar mais um pouco. Não sabia mal. Mas depois doi ao forno e ficou intragável. Portanto desta vez segui as instruções. Misturar a maizena com a frutose (ou açúcar) adicionar o leite e mexer com uma vara de arames até dissolver. Juntar a casca do limão e levar 3 minutos ao microondas em potência máxima, parando de minuto a minuto para mexer. Juntar a vaqueiro, mexer até derreter e incorporar no creme. Retirar a casca de limão e reservar.
Bater a vaqueiro cortada em pedaços com a frutose, com a batedeira eléctrica, até obter um creme liso e esbranquiçado. Juntar os ovos, um a um, sem parar de bater. Adicionar a farinha, a maisena e ofermento em pó e continuar a bater até obter uma massa lisa e homogénea.
O passo seguinte é numa forma de mola previamente untada e polvilhada verter metade da massa, colocar o creme e o resto da massa. Ora, as quantidades dos ingredientes não dão uma grande quantidade de massa, e a minha forma de mola não tem 22 cm de diâmetro (como a aconselhada na receita), mas uns 30 cm. O que faz com que a massa fosse toda para a base. Ainda pensei bater mais uma receita para a massa, mas já sem grande paciência, até porque já estava escaldada com este bolo, decidi por cima da massa colocar o creme, espalhar bem, e colocar as maçãs previamente descascadas e laminadas por cima dele. Polvilhei com um pouco de frutose e muita canela. Foi ao forno cerca de 50 minutos.
Ficou um agradável bolo em camadas, muito saboroso. A mistura das diferentes texturas é muito agradável e subtil, deixando a cobertura da maça com canela brilhar. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pudim fofo de peixe

por raio-de-luar, em 15.03.12
 


 

Já fiz esta receita há ums duas semanas, ou mais. Hora de sair da caixa dos rascunhos e ver a luz do blog.

Ora bem, eu ainda não sou mãe, pelo que não tenho crianças que me dão cabo da cabeça porque não querem comer peixe. Ah, mas tenho um namorado cuja mãezinha não o ensinou (nem habituou) a gostar de comer peixe e isto é coisa que me aflige um bocadinho, pois eu sou fã assumida de peixe. Ora, como aqui a menina é que manda na cozinha, e como frequentemente tem de haver refeições, principalmente à noite, de peixe, lá tenho eu que andar à procura de receitas que resultem com crianças que não querem comer peixe. Esta foi uma das que me despertou a atenção e pouco demorei a pô-la em prática.

 

 

Ingredientes:



  • 4 ovos

  • 50 gr de margarina

  • 2 colheres de sopa de farinha tipo maizena

  • 3 dl de leite quente (acrescentei mais um pouco uma vez que decidi não usar as natas que a receita original indica)

  • filetes de peixe gato riscado cozidos (não tinha pescada)

  • 2 cenouras raladas

  • salsa

  • sal, pimenta, noz moscada


Cozer o peixe. Tirar espinhas e peles, lascar e reservar. Caso tenha sobras de peixe cozido ou assado, este prato é bom para as aproveitar.

Derreter a margarina e adicionar, mexendo sempre com um batedor de varas, a farinha, o leite e as gemas. Depois de tudo bem envolvido, temperar com sal, noz moscada e pimenta. Reservar.

Bater as claras em castelo. Misturar o peixe, a salsa picada e a cenoura ralada ao molho. Envolver delicadamente as claras. Levar ao forno a 200º durante 20 minutos.


 

Acompanhei com uma salada de alface. Soube bem. Um prato ligeirinho e muito saboroso. Uma ideia a repetir mais vezes. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Mais sobre mim


Top blogs de receitas

Calendário

Março 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



Livro de Receitas

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D