Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Salmão cozido acompanhado de feijão verde e cenouras salteadas...

Bem bom!!

 

[Não é preciso explicar como se faz, pois não?! É que também só vim aqui escrever para dar sinais de vida, que esta cozinha já viu melhores dias...]

Autoria e outros dados (tags, etc)

O que estava pensado para o almoço deste Sábado era uma daquelas refeições tipicamente desenrasca: uns rissóis ou uns croquetes com arroz e salada. Mas, uma ida ao supermercado e a ideia de trazer uma embalagem de salmão fumado mudou a ementa para o almoço.

Que resolvi fazer? Simples. 

Comecei por picar grosseiramente 3 dentes de alho, uma malagueta, regar com azeite e levar a refogar ligeiramente. Juntei cerca de 300 gr de miolo de camarão congelado (mas já passado em água e escorrido para retirar o excesso de gelo) e deixei saltear. Misturei bróculos e deixei saltear.  

 

 De seguida, envolvi tomate em cubos e cebola em meias-luas.

Misturei o salmão fumado lascado, envolvi tudo.

Enquanto este preparado se fazia, cozia num tacho à parte esparguete, que deixei ficar al dente. Escorri, e misturei no preparado dos legumes com o salmão.

O resultado final foi esta deliciosa maravilha. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Em troca de e-mails hoje aqui com a colega dos tachos, lá lhe disse que estava sem saber o que fazer hoje para ficar para almoço de amanhã. As opções que tinha eram: rissóis, croquetes ou hamburguers.

Prestativa que só ela, avisou-me que ia publicar uma receita aqui na nossa cozinha. Gostei da ideia, já fiz por várias vezes e em diferentes versões o empadão de atum, mas para hoje, não...

Na troca de ideias e comentários, pensei em amanhã fazer caldeirada de peixe para o jantar, uma vez que ia ao hiper quando saísse do trabalho, e traria um pack de caldeirada.

E assim, de repente, fez-se luz... às voltas lá na secção do peixe e da carne eis que planifico o resto da semana assim, num piscar de olhos (e ter andado o dia todo a pensar o que faço hoje, e amanhã, e depois).

Para hoje ao jantar (e para ficar para o almoço de amanhã): bacalhau à Gomes de Sá.

Para jantar de amanhã (e para almoço de sexta): bifes de peru grelhados com arroz de feijão.

Para jantar de sexta: caldeirada de peixe.

Para almoço de Sábado... fica uma das opções que tinha para hoje (isto se entretanto não me lembrar de mais nada)

 

E pronto... num ápice arranjei soluções práticas e económicas para o menu dos próximos dias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estes dias, cheguei a casa e fiz à mana aquela pergunta que toda a mulher se faz (praticamente todos os dias): ''O que é que vai ser o jantar?'' - isto com a agravante de que não havia nada preparado ou descongelado...

Demos asas à imaginação e fomos recrutar duas latinhas de atum que estavam na despensa.

Pusemos batatinhas a cozer e preparamos um puré.

Numa frigideira juntei um tomate médio maduro cortado em cubinhos, piquei uma cebola, um alho e um raminho de salsa, pimento aos pedacinhos, 1 folha de louro e um fio de azeite... refoguei tudo e no fim juntei as duas latinhas de atum (usei atum natural - além de ser mais saudavel, se for de marca branca, torna-se económico).

 

Numa forma pirex juntei uma camada de puré, depois o refogado de atum e cobrimos com uma ultima parte do puré. Pincelamos com um ovo batido e levamos ao forno a gratinar.

 

Delicioso... muito, muito bom mesmo e ainda por cima uma refeição leve que é o que se quer ao jantar.

 

(A meio da refeição a jeitosa lembrou-se de que poderíamos ter juntado miolo de camarão...)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


editado por raio-de-luar a 1/10/15 às 16:50

"Na natureza nada se perde, tudo se transforma"

por raio-de-luar, em 06.09.10

E foi com esta máxima que hoje surgiu um prato estranho, mas que resultou bem... e melhor de tudo, simples de fazer.

Tinha no frigorífico um resto de carne picada com molho de tomate que sobrou do fim-de-semana. Olhei e olhei e... para dois já não dava, para fazer empadão, ainda ontem ao jantar foi puré de batata... então fez-se luz: refoguei ligeiramente uma cebola pequena num fio de azeite, juntei uma chávena de arroz, envolvi no refogado, reguei com água quente e deixei cozer. A meio da cozedura juntei uma chávena de ervilhas congeladas... e quando estava quase quase cozido e sem água, misturei a carne picada, envolvi tudo muito bem, deixei acabar de secar, e saiu isto:

 

O aspecto tosco esconde um sabor bem agradável.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim


Top blogs de receitas

Calendário

Setembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930



Livro de Receitas

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D